Prefeito de Toronto reconhece consumo de todo tipo de drogas

Série de entrevistas aconteceu 48 horas após Ford ficar dois meses afastado, nos quais recebeu tratamento por alcoolismo e dependência de entorpecentes

Toronto – O prefeito de Toronto, Rob Ford, reconheceu nesta quarta-feira durante uma série de entrevistas que consumiu “todo tipo” de drogas, de maconha à cocaína, passando por fungos alucinógenos, mas assegurou que seguirá no cargo e tentará a reeleição.

A série de entrevistas a meios de comunicação canadenses aconteceu 48 horas depois que Ford retornou ao cargo após ficar dois meses afastado, nos quais recebeu tratamento por alcoolismo e dependência de entorpecentes.

Ford, um rico empresário que pertence a uma poderosa família conservadora de Toronto, foi eleito prefeito em 2010 com a promessa de reduzir impostos e, apesar de seus problemas com o álcool e as drogas, está em plena campanha para sua reeleição nas eleições de outubro deste ano.

Durante as entrevistas com várias televisões locais, Ford repetiu as mesmas respostas às perguntas mais comprometedoras e defendeu suas ações porque, disse, “nasci com esta doença e morrerei com esta doença”, em referência a seu alcoolismo e toxicomania.

Ford desapareceu da vida pública há dois meses quando dois jornais de Toronto revelaram um vídeo no qual o prefeito fumava crack na casa de sua irmã, assim como uma gravação de áudio na qual profere insultos homofóbicos, sexistas e racistas.

Na última segunda-feira, Ford reapareceu na prefeitura de Toronto e leu uma declaração de 20 minutos perante um reduzido grupo de meios de comunicação.

No entanto, se negou a identificar as pessoas que lhe proporcionaram crack e outros entorpecentes desde que chegou à prefeitura, assim como a colaborar com a polícia de Toronto, que está investigando seus vínculos com organizações criminosas da cidade.

O prefeito se defendeu dizendo que seu advogado lhe aconselhou a não cooperar com a investigação policial.

Ford também negou que seja homofóbico ou racista apesar das múltiplas conversas gravadas nas quais pode ser escutado proferindo insultos contra algumas minorias.

O prefeito também não quis responder se, caso seja reeleito, estará presente no próximo ano nas celebrações do Dia do Orgulho Gay que acontecem em Toronto.

Apesar da tradicional presença do prefeito de Toronto nas celebrações desta data, desde que chegou à prefeitura Ford evitou participar do ato com diferentes desculpas.

O prefeito também não quis responder se renunciaria ao cargo caso voltasse a consumir álcool ou drogas.

Ford reconheceu em várias ocasiões que mentiu de forma repetida sobre suas ações e não é a primeira vez nos últimos meses que se declara “curado” após reconhecer o consumo de drogas.