Prefeito de Bogotá pede que EUA estejam no processo com Farc

Petro disse que a participação americana nas negociações ''é primordial por conta da sua presença há anos no conflito'' armado interno

Bogotá – Os Estados Unidos deveriam participar das próximas negociações de paz do governo do presidente colombiano, Juan Manuel Santos, com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), afirmou nesta sexta-feira o prefeito de Bogotá, Gustavo Petro.

Petro disse que a participação americana nas negociações, que se iniciam no dia 8 de outubro em Oslo, ”é primordial por conta da sua presença há anos no conflito” armado interno.

”É preciso, inclusive, que (EUA) estejam em Havana”, acrescentou Petro, que expôs sua proposta durante uma reunião de governadores e prefeitos pela paz na sede governamental de Bogotá.

Seis governadores e 40 prefeitos participaram desta reunião, convocada por Petro antes que Santos e as Farc revelassem separadamente que tinham chegado a um consenso para a abertura de uma mesa de negociações.

O prefeito colombiano reconheceu a importância da participação da comunidade internacional, mas disse que a presença dos EUA seria ”fundamental”.