Prefeito da terceira maior cidade da Venezuela é detido

Justiça venezuelana determinou a prisão preventiva por corrupção do prefeito de Valencia, terceira maior cidade do país, Edgardo Parra

Caracas – A justiça venezuelana determinou na segunda-feira a prisão preventiva por corrupção do prefeito de Valencia, terceira maior cidade do país, Edgardo Parra.

O tribunal também determinou o congelamento das contas bancárias e a apreensão dos imóveis de Parra.

O prefeito pertence ao governante Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV).

O ministro do Interior, Miguel Rodríguez Torres, afirmou que a detenção é parte da “vontade do presidente Nicolás Maduro de iniciar uma luta frontal contra a corrupção, indiferente da cor, seja amarelo (que identifica a oposição) ou vermelho (que identifica o chavismo)”.

Parra foi detido no sábado em sua casa de Valencia, norte do país, acusado de vínculos com um gabinete paralelo da prefeitura que administrava contratos e licenças, o que gerava o pagamento de propinas e extorsões.

Parra, no poder desde 2008 na capital de Carababo – um dos polos industriais da Venezuela -, é acusado por vários crimes, incluindo peculato e corrupção.

Mais três pessoas foram acusadas pela justiça, incluindo o filho do prefeito, Edgardo Parra Guardia, apontado como o “elemento de ligação no gabinete paralelo.