Seita islâmica reivindica ataque contra a ONU na Nigéria

"Lançamos um ataque com precisão absoluta. O atentado foi preparado e executado com cuidado" anunciou o porta-voz do grupo Boko Haram

Kano, Nigéria – Um homem que alega ser o porta-voz do grupo islâmico nigeriano conhecido como Boko Haram reivindicou por telefone à AFP a autoria do ataque suicida realizado nesta sexta-feira contra a sede da ONU em Aduja, que deixou ao menos 18 mortos, e prometeu outros ataques.

“Lançamos um ataque com precisão absoluta. O atentado foi preparado e executado com cuidado. Dissemos várias vezes que a ONU é um de nossos principais alvos”, manifestou por telefone à AFP este homem, que se identificou como Abu Darda.

Não foi possível verificar esta informação através de uma fonte independente.

“Outros ataques irão ocorrer. E, graças à vontade de Alá, teremos acesso livre a qualquer lugar que escolhermos atacar”, advertiu Abu Darda, que falou no idioma hausa.

“Temos mais de cem homens dispostos a dar sua vida pela causa de Alá”, acrescentou.

“Daremos informações sobre o mártir que realizou o atentado suicida” desta sexta-feira, disse.