Política francesa aumenta estigmatização dos ciganos

Comissária para os Direitos Humanos da ONU pediu a adoção de uma política que diminua a marginalização dos imigrantes

Genebra – A Alta Comissária para os Direitos Humanos da ONU, Navi Pillay, qualificou nesta segunda-feira em Genebra de “preocupante” a nova política do governo francês em relação aos ciganos e denunciou as deportações para os países de origem.

“Esta política apenas exacerba a estigmatização e a extrema pobreza dos ciganos”, afirmou Pillay ao abrir a 15ª sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU em Genebra.

Pillay citou “situações preocupantes em países específicos” e destacou “a nova política da França em relação aos ciganos, o desmantelamento dos acampamentos e as deportações coletivas para seus países de origem”.

A Alta Comissária pediu aos Estados europeus, entre eles a França, “a adoção de uma política que permita aos ciganos superar sua marginalização”.

Leia mais notícias sobre a ONU

Siga as notícias do site EXAME sobre Mundo no Twitter