Policial é inocentado em caso de negro morto em Baltimore

Brian Rice, de 42 anos, é o quarto policial de Baltimore, dos seis envolvidos na morte de Gray, a ter ditada uma decisão judicial

Um juiz absolveu o policial de mais alto escalão de Baltimore que enfrentava a possibilidade de ser julgado pela morte de Freddie Gray, um homem negro cuja morte provocou distúrbios e alimentou o debate sobre a brutalidade policial contra minorias nos Estados Unidos.

Brian Rice, de 42 anos, é o quarto policial de Baltimore, dos seis envolvidos na morte de Gray, a ter ditada uma decisão judicial.

Nos outros três casos, dois policiais foram inocentados e o terceiro continua à espera da decisão do júri.

Líderes da comunidade negra questionam se alguém vai, por fim, ser castigado pela morte de Gray, que a polícia classifica de acidente.

Gray, de 25 anos, foi detido em 12 de abril de 2015 e jogado dentro da patrulha com os pés e as mãos algemadas.

Durante o procedimento, sofreu uma lesão mortal na coluna e faleceu uma semana depois.

A morte de Gray continua alimentando a polêmica nos Estados Unidos sobre a forma como a polícia age com violência nos casos em que um suspeito é negro ou integrante de minorias étnicas.