Polícia turca prende dezenas de pessoas por protestos

Em Istambul, a polícia prendeu em suas residências quase 90 membros do Partido Socialista dos Oprimidos (ESP), uma pequena formação ativa nas manifestações

Istambul – A polícia turca prendeu nesta terça-feira dezenas de pessoas de movimentos de extrema-esquerda relacionadas com as manifestações contrárias ao governo que afetam o país desde o fim de maio.

Em Istambul, a polícia prendeu em suas residências quase 90 membros do Partido Socialista dos Oprimidos (ESP), uma pequena formação ativa nas manifestações, informaram diversas fontes à AFP.

A polícia também invadiu a sede do jornal Atilim e da agência de notícias Etkin, ligados ao partido, informaram os canais NTV e CNN-Türk.

O deputado Sirri Sürreya Önder confirmou no Twitter a detenção do vice-presidente do ESP, Alp Altinörs.

A NTV informou ainda a detenção de 30 pessoas em Ancara, 13 em Eskisehir (noroeste), além de operações policiais em outras 18 províncias.

A polícia turca já havia detido quase 600 pessoas no domingo em Istambul e Ancara nas manifestações.

Na segunda-feira, o governo turco ameaçou recorrer ao exército para apagar os últimos focos de protesto popular contra o primeiro-ministro Recep Tayyip Erdogan.