Polícia turca faz buscas em sítio à procura do corpo de Jamal Khashoggi

A polícia turca suspeita que o corpo do jornalista saudita pode ter sido enterrado no sítio, a cerca de 100 quilômetros de Istambul

Istambul – A polícia da Turquia inspecionou nesta segunda-feira um sítio perto de Istambul, aparentemente de propriedade de um saudita, à procura do corpo do jornalista Jamal Khashoggi, informou o jornal turco “Hürriyet”.

As forças de segurança iniciaram a busca na manhã de hoje em um luxuoso sítio no distrito de Samanli, na província de Yalova, a cerca de 100 quilômetros ao sudeste de Istambul.

Segundo o “Hürriyet”, a polícia suspeita que o corpo de Khashoggi, assassinado no dia 2 de outubro no consulado da Arábia Saudita em Istambul, pode ter sido enterrado neste sítio.

O local supostamente pertence a um homem de negócios saudita amigo do príncipe herdeiro do reino da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman.

É a segunda vez que as autoridades turcas realizam investigações nesta província no caso Khashoggi.

Em 18 de outubro a polícia estendeu a busca pelo corpo do jornalista à província de Yalova, após detectar que um dos carros que saíram do consulado saudita o dia do desaparecimento do jornalista se deslocou a essa província.

O Ministério Público da Turquia confirmou oficialmente que o corpo de Khashoggi, assassinado por asfixia, foi desmembrado para ser ocultado.

A investigação agora se concentra em encontrar os restos mortais do jornalista e esclarecer quem ordenou seu assassinato.