Polícia prende três suspeitos por ataques no metrô no Chile

Dois homens e uma mulher foram detidos como suspeitos de envolvimento nos ataques com explosivos no metrô de Santiago

Santiago – Dois homens e uma mulher foram detidos na madrugada desta quinta-feira como suspeitos de envolvimento nos ataques com explosivos no metrô de Santiago, informou a polícia chilena.

Os três suspeitos foram levados para uma delegacia de Ñuñoa, ao leste de Santiago, segundo a Unidade de Comunicação da Polícia.

As detenções aconteceram em uma operação ordenada pelo Ministério Público de Santiago.

A operação ocorreu no município de La Pintana, em meio ao início das comemorações do feriado da pátria no Chile, segundo a rádio Cooperativa.

As investigações da polícia e do Ministério Público indicam que os detidos teriam participado no ato de colocar o artefato que explodiu no dia 8 de setembro em uma lanchonete de uma estação de metrô de Santiago, ataque que deixou 14 feridos.

Também estariam vinculados a outra explosão, ocorrida em julho em um vagão do metrô e que não deixou feridos.

O governo chileno chamou os atos de terroristas.