Polícia prende homem ligado a um dos assassinos de padre

Um homem de 19 anos foi indiciado por um juiz antiterrorista e em seguida preso por sua suposta vinculação com um dos dois jihadistas que mataram um padre

Paris – Um homem de 19 anos foi indiciado nesta sexta-feira por um juiz antiterrorista de Paris e em seguida preso por sua suposta vinculação com um dos dois jihadistas que na terça-feira passada assassinaram um sacerdote em sua paróquia na Normandia.

Segundo a procuradoria de Paris, o indivíduo, cuja identidade não foi revelada, foi acusado de terrorismo com intenção de preparar atentados devido a um vídeo no qual aparecia o terrorista Adel Malik Petitjean e que foi encontrado em seu domicílio em uma operação policial na segunda-feira passada, ou seja um dia antes do ataque da igreja.

Nesse vídeo, Petitjean – um dos dois terroristas que mataram o sacerdote Jacques Hamel na igreja de Saint Étienne du Rouvray, da Normandia – informava da preparação de uma ação violenta, segundo a procuradoria.

Os serviços secretos franceses se ocuparam da investigação desse vídeo, mas isso não permitiu deter Petitjean a tempo, que acabou abatido pela polícia na frente da igreja junto a seu cúmplice, Adel Kermiche.

A França tinha recebido no final de junho uma informação das autoridades turcas que assinalavam ter detectado Petitjean -nesse momento não se tinha associado seu rosto a seu nome -, pensando que provavelmente pretendia viajar à Síria para integrar-se em grupos jihadistas.

No entanto, o jovem de 19 anos voltou à França sem levantar suspeitas.

Ao contrário de um companheiro de viagem, identificado como Jean-Louis S., que era alvo de vigilância dos serviços secretos, e com quem foi encontrada na semana passada uma mensagem na qual se falava da preparação de um atentado associada a uma fotografia de Petitjean.

Na segunda-feira passada foi encontrado na casa do jovem indiciado hoje o vídeo no qual aparecia essa mesma pessoa, à qual naquele momento os investigadores não puderam nomear, algo que só ocorreu depois que o atentado foi consumado.