Polícia mata homem desarmado em Nova York

A polícia matou um homem desarmado durante uma briga com outro indivíduo em posse de uma faca que ameaçava uma mulher e seus dois filhos

Nova York – A polícia de Nova York matou um homem desarmado durante uma briga com outro indivíduo em posse de uma faca que ameaçava uma mulher e seus dois filhos no Brooklyn (sudeste), segundo o resultado da necropsia divulgado nesta quinta-feira.

Os meios de comunicação locais identificaram o homem como Rafael Laureano, de 51 anos, que morreu por um tiro que entrou em suas costas, de acordo com o Escritório Forense de Nova York.

O incidente ocorreu na segunda-feira quando a polícia recebeu um chamado de emergência a partir de um apartamento no Brooklyn onde uma mulher denunciou a presença de um homem armado, que era seu ex-namorado, Francisco Carvajal, de 47 anos, segundo a imprensa.

Trancada no banheiro com seus dois filhos (um menino de 7 anos e uma menina de 6), a mulher, de 35 anos e identificada como Kataryzna Russo, também telefonou para seu atual namorado, Rafael Laureano, que entrou no apartamento no momento em que a polícia chegava.

“Depois de ordenar que o suspeito entregasse sua faca várias vezes, a polícia disparou contra o indivíduo armado. O homem de 47 anos foi declarado morto na cena do crime”, disse a polícia.

“O segundo indivíduo, que sofreu um traumatismo no peito durante o incidente, foi transferido ao hospital Maimónides, onde foi declarado morto”, acrescentou.

Em seu comunicado, a polícia não afirma que Laureano morreu baleado, como informou anteriormente a necropsia oficial.

A ação da polícia nos Estados Unidos tem sido alvo de críticas nos últimos meses.

O secretário de Justiça americano, Eric Holder, anunciou no início de setembro a abertura de uma investigação federal sobre as práticas da polícia em Fergusson, Missouri (centro), onde um jovem negro foi morto por um policial branco no dia 9 de agosto.