Polícia italiana confisca 1,5 bilhão de euros em ativos ligados à máfia

A polícia disse que os ativos eram de propriedade dos herdeiros do empresário siciliano Carmelo Patti

MILÃO (Reuters) – A polícia italiana informou neste sábado que confiscou 1,5 bilhão de euros em ativos, incluindo um campo de golfe e resorts operados pelo grupo Valtur, como parte de uma investigação sobre o clã mafioso Castelvetrano.

A polícia disse que os ativos eram de propriedade dos herdeiros do empresário siciliano Carmelo Patti, que construiu um império com o suposto apoio do clã.

Os ativos também incluem 232 propriedades imobiliárias, 25 empresas e um barco de 21 metros de comprimento, informou a polícia.