Polícia identifica autor de disparos que mataram 2 pessoas em Toronto

Segundo a Polícia e testemunhas, Hussain abriu fogo contra pedestres e clientes de restaurantes que ficam na Avenida Danforth, uma das principais da cidade

Toronto – A Polícia do Canadá identificou nesta segunda-feira o autor dos disparos que mataram duas pessoas e deixaram outras 13 feridas em Toronto na noite de ontem.

Faiçal Hussein, de 29 anos, teria sido o responsável pelo o ataque e morreu após confronto com os agentes. No entanto, as autoridades canadenses não esclareceram se ele morreu devido aos disparos dos policiais ou se cometeu suicídio.

Uma das vítimas de Hussein foi identificada como Reese Fallon, de 18 anos, integrante da juventude da legenda. A outra seria uma menina de 10 anos, que não teve o nome divulgado. As informações não foram confirmadas oficialmente pela Polícia do Canadá.

Em comunicado, a família do atirador expressou “sinceras condolências” aos parentes das vítimas. E chamou as ações de Houssein, que sofria de problemas mentais, de “horrorosas”.

“Nosso filho sofria graves problemas de saúde mental e lutou contra psicoses e depressão durante toda a vida. As intervenções de profissionais não tiveram sucesso”, afirmou a família em nota.

“Embora tenhamos feito o que pudemos para buscar ajuda durante toda uma vida de luta e sofrimento, nunca pudemos imaginar que este seria seu devastador e destrutivo fim”, continuou o comunicado.

Segundo a Polícia do Canadá e testemunhas, Hussain abriu fogo contra pedestres e clientes de restaurantes que ficam na Avenida Danforth, uma das principais ruas de Toronto, na noite de ontem.

Ele teria disparado pelo menos 30 vezes. Os agentes foram chamados, trocaram tiros com Hussein, que morreu após o confronto.

O chefe de Polícia de Toronto, Mark Saunders, disse hoje que não sabe os motivos do ataque. Apesar de ter afirmado que nenhuma hipótese foi descartada, o caso não foi repassado para a Polícia Montada do Canadá, que é responsável por situações envolvendo terrorismo no país.