Polícia holandesa divulga vídeo do roubo no museu Kunsthal

Na gravação, feita por uma câmera de segurança, podem ser vistas duas pessoas que entram e saem no museu levando grandes bolsas

Bruxelas – A polícia holandesa divulgou nesta sexta-feira um vídeo com imagens do roubo realizado na terça-feira no museu Kunsthal de Roterdã, no qual foram roubadas obras de artistas como Picasso, Matisse, Monet e Gauguin.

Na gravação, feita por uma câmera de segurança, podem ser vistas duas pessoas que entram e saem no museu levando grandes bolsas.

As imagens foram divulgadas pela polícia para saber se alguém viu essas bolsas especiais antes do roubo e descobrir onde podem ser compradas, na tentativa de encontrar os ladrões.

Nas imagens é impossível reconhecer os responsáveis pelo roubo, um dos maiores registrados nos últimos anos, em que os ladrões levaram a tela “Cabeça de Arlequim”, de Pablo Picasso, e seis obras, entre elas “A Leitora em Branco e Amarelo” (1919) de Henri Matisse.

As telas, roubadas segundo a polícia em uma “operação bem planejada”, faziam parte de uma exposição de 150 obras exibida por ocasião da celebração do 20º aniversário do Kunsthal, em que também podem ser vistas obras de Piet Mondrian, Vincent Van Gogh e Salvador Dalí.

As obras pertencem à coleção particular da Fundação Triton, propriedade do casal holandês Willem e Marijke Cordia, e que pela primeira vez eram expostas em público.

O diretor do Kunsthal, Wim van Krimpen, afirmou após o incidente que a coleção está “muito bem documentada”, por isso considerou muito pouco provável que os quadros sejam vendidos.

As imagens divulgadas hoje pelas forças de segurança podem ser vistas no canal da polícia holandesa no YouTube.