Polícia britânica encontra fonte de agente nervoso Novichok em garrafa

Mulher morreu neste mês depois de ser exposta ao veneno perto da cidade de Salisbury, onde o ex-agente russo e sua filha foram vítimas da mesma substância

Londres – A polícia de contraterrorismo do Reino Unido disse nesta sexta-feira que acredita ter encontrado a fonte do agente nervoso que matou uma mulher no sudoeste da Inglaterra e deixou seu parceiro internado em estado grave.

Dawn Sturgess, de 44 anos, morreu neste mês, pouco mais de uma semana depois de ser exposta ao Novichok perto da cidade de Salisbury, onde o ex-agente duplo russo Sergei Skripal e sua filha Yulia foram vítimas do mesmo veneno em março.

Charlie Rowley, parceiro de Dawn de 45 anos de Amesbury, cidade localizada a alguns quilômetros de Salisbury, está se recuperando em um hospital.

“Na quarta-feira… uma garrafa pequena foi recuperada durante buscas na casa de Charlie Rowley em Amesbury”, informou a polícia em um comunicado. “Cientistas agora confirmaram para nós que a substância contida na garrafa é Novichok”.

Mais exames estão sendo realizados para tentar estabelecer se ele vem do mesmo lote que contaminou os Skripal, e inquéritos estão em curso para determinar de onde veio a garrafa, acrescentou o comunicado.

“Este é claramente um desdobramento significativo e positivo. Entretanto, não podemos garantir que não tenha sobrado nada da substância”, disse o comissário-assistente Neil Basu, chefe da polícia de contraterrorismo britânica.

Ele não quis dar mais detalhes sobre a garrafa, mas a polícia disse que existem inquéritos em andamento para determinar de onde a garrafa veio e como chegou à posse de Rowley.

Mais exames também estão sendo realizados para saber se o Novichok veio do mesmo lote que foi aplicado na porta da frente da casa dos Skripal em Salisbury.