Polícia bósnia detém 16 pessoas na Síria e Iraque

Presos são acusados de financiar atividades terroristas, recrutar e combater ao lado de grupos radicais

Sarajevo – A polícia bósnia deteve 16 pessoas nesta quarta-feira acusadas de financiar atividades terroristas, recrutar e combater ao lado de grupos radicais na Síria e no Iraque, disseram autoridades.

As prisões foram feitas em 17 incursões policiais por todo o país dos Bálcãs, disse a agência estatal de investigação e proteção em comunicado. Foi a primeira ação do tipo do setor de segurança conduzida desde abril, quando a Bósnia instituiu penas de prisão de até 10 anos para cidadãos bósnios que lutem ou recrutem combatentes para conflitos em outros países.

Especialistas estimam que várias centenas de pessoas tenham deixado a Bósnia, onde 45 por cento da população é muçulmana, em direção à Síria. Há relatos de que alguns cruzaram a fronteira para o Iraque este ano para lutar junto ao grupo Estado Islâmico.