Polícia acusa torcida por sabotagem no estádio de Vallecas

Um corte de luz no estádio provocou o adiamento da realização da partida do Rayo Vallecano contra o Real Madrid

Madri – A polícia madrilenha atribuiu a uma torcida organizada do Rayo Vallecano, o corte de luz no estádio de Vallecas, que provocou o adiamento a realização da partida do clube contra o Real Madrid, pelo Campeonato Espanhol, em setembro do ano passado.

A informação é de fontes ligadas à investigação, que revelaram à Agência Efe, que 13 membros do grupo chamado Bukaneros, foram detidos. A acusação dos envolvidos é de sabotagem, a partir de denúncia feita há duas semanas por dirigentes do Rayo Vallecano.

A princípio, as suspeitas o “apagão” recaíram sobre funcionários do clube, que estariam insatisfeitos com as condições de trabalho. A polícia, no entanto, encontrou indícios de participação dos Bukaneros, cujos membros tinham acesso a todas as dependências do estádio.

O incidente aconteceu no dia 23 de setembro, pouco antes da abertura dos portões do local da partida para o público. Um cabo de força foi cortado e mesmo com a tentativa de execução do reparo, o confronto foi adiado para o dia seguinte. No dia seguinte, a polícia científica encontrou indícios da sabotagem.

Os detidos nesta terça-feira são acusados de associação criminosa, ameaças e danos.