Pistorius terá que se submeter a testes psiquiátricos

O atleta paralímpico deverá se submeter a testes psiquiátricos, segundo ordem de juíza

Pretória – O atleta paralímpico sul-africano Oscar Pistorius deverá se submeter a um máximo de 30 dias de testes psiquiátricos, como paciente externo, para saber se sofre de “transtorno de ansiedade generalizado”, ordenou nesta terça-feira uma juíza.

Pistorius, acusado de assassinar sua namorada, Reeva Steenkamp, “deverá se apresentar como paciente externo ao superintendente do hospital de Weskoppies no dia 26 de maio de 2014 às 09h00 (04h00 de Brasília) e nos dias seguintes à mesma hora (…) por um período máximo de 30 dias”, indicou a juíza Thokozile Masipa.

Durante os dois meses de julgamento, os advogados de Pistorius tentaram apresentar o atleta como um maníaco obcecado com a segurança devido a sua infância difícil e ao alto nível de criminalidade na África do Sul.

Estes fatores, segundo a Defesa, podem explicar a reação do atleta sul-africano na noite de São Valentim de 2013, quando matou a tiros sua namorada ao confundi-la com um intruso, segundo ele.

A juíza indicou que a análise não tem como objetivo punir o atleta, mas estabelecer se “no momento do crime sofria um transtorno mental que poderia defini-lo como não responsável por seus atos em nível penal”.

A próxima audiência será realizada no dia 30 de junho.