Phoenix, nos EUA, pede que Trump adie visita após Charlottesville

Prefeito também aconselhou Trump a pensar novamente sobre se planeja dar um indulto ao polêmico ex-xerife com postura anti-imigração

Phoenix – O prefeito de Phoenix, Greg Stanton, pediu nesta quarta-feira ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que adie sua visita a essa cidade do estado do Arizona devido “aos trágicos eventos” racistas em Charlottesville, e criticou a concessão de um possível indulto ao ex-xerife Joe Arpaio, que manteve duras políticas anti-imigração.

No último sábado em Charlottesville, no estado da Virgínia, um neonazista matou uma mulher que participava de uma manifestação em rejeição aos supremacistas brancos ao lançar seu carro contra a multidão.

“Espero que o bom senso prevaleça e que ele adie sua visita”, disse Stanton em comunicado, no qual confessou que está “decepcionado” com o fato de o presidente ter escolhido “realizar um comício enquanto o país se recupera dos trágicos eventos ocorridos em Charlottesville”.

Além disso, o prefeito aconselhou Trump a pensar novamente sobre se planeja, durante sua vista à cidade, dar um indulto ao polêmico ex-xerife Joe Arpaio, que manteve uma dura política de repressão à imigração irregular no estado do Arizona e foi declarado culpado por desacato à Justiça no mês passado.

“Se o presidente Trump vem a Phoenix para anunciar um indulto ao ex-xerife Joe Arpaio, é melhor que atrase sua visita, já que está claro que sua verdadeira intenção é inflamar as emoções e dividir ainda mais nossa nação”, opinou Stanton.

Trump revelou há alguns dias à emissora “Fox News” que estaria cogitando conceder um indulto a Arpaio, que, segundo ele, “fez muito pela luta contra a imigração ilegal” e que é alguém que ele considera “um grande patriota”.

Arpaio, de 85 anos, receberá sua sentença em 5 de outubro, depois que uma juíza federal do Arizona o considerou culpado por desobedecer à Justiça de maneira intencional em um caso de discriminação racial. De acordo com a lei, o ex-xerife poderia pegar até seis meses de prisão.

Pouco depois do comunicado do prefeito, Trump confirmou no Twitter a realização na próxima terça-feira de um comício no Centro de Convenções de Phoenix, no que será sua primeira visita como presidente ao Arizona.

O prefeito disse que, apesar de não concordar com a visita do presidente, não tentará impedir que Trump alugue o recinto. Stanton frisou que sua preocupação em relação ao evento será a segurança, “tanto daqueles que comparecerão ao comício como daqueles que se manifestarem do lado de fora, conforme estabelece a Primeira Emenda (da Constituição)”, que trata da liberdade de expressão.

“A nossa Constituição protege o direito à liberdade de expressão, inclusive para aqueles com os quais não estamos de acordo e para aqueles que não representam os valores que defendemos como comunidade”, disse o prefeito de Phoenix.