Petrolíferas suspendem produção no Golfo do México

Região pode ser afetada por um ciclone tropical formado a partir de uma tempestade

Houston – A BP, a ExxonMobil e a Anadarko Petroleum informaram hoje que suspenderam a produção de petróleo e gás em algumas unidades do Golfo do México diante da grande possibilidade de uma tempestade na região tornar-se um ciclone tropical até o fim de semana. No ano passado, cerca de 30% da produção de petróleo norte-americana e 7,4% da produção de gás natural do país tem origem na região do Golfo.

O Centro Nacional de Furacões dos EUA divulgou que há uma chance de 70% de um sistema de baixa pressão no Golfo do México transformar-se num ciclone tropical nas próximas 48 horas.

A BP, maior produtora de petróleo e gás do Golfo do México, disse que vai retirar todos os funcionários de várias plataformas da região. Isso resultará na suspensão das atividades de algumas unidades, entre elas a Mad Dog, a Thunderhorse e a Nakika – três das seis maiores plataformas do Golfo, com uma produção combinada de 367 mil barris de petróleo por dia. As unidades Holstein, Atlantis, Pompano, Horn Mountain e Marlin também terão as atividades suspensas.

A Anadarko divulgou que vai suspender a produção em todas as oito unidades que possui no Golfo do México, incluindo a Independence Hub, maior processadora de gás em alto-mar dos EUA. No ano passado, a Independence Hub processou 550 milhões de pés cúbicos de gás por dia, respondendo por cerca de 9% da produção total do Golfo do México.

A Exxon afirmou que vai retirar cerca de 140 funcionários e prestadores de serviços das unidades em alto-mar no Golfo, suspendendo uma produção diária de 11 mil barris de petróleo e de 60 milhões de pés cúbicos de gás. “Nosso foco primário continua sendo a segurança dos nossos funcionários”, disse um porta-voz da companhia, Patrick McGinn.

A Chevron, a Apache e a Transocean também anunciaram que vão retirar funcionários que não sejam essenciais às operações na região por causa da tempestade. As informações são da Dow Jones.