Molécula ingerida por voluntários em teste não tinha maconha

Segundo a ministra da Saúde da França, molécula administrada em teste médico no qual uma pessoa morreu não continha cannabis

Paris – A ministra de Saúde da França, Marisol Touraine, anunciou nesta sexta-feira que a molécula que foi administrada aos voluntários franceses afetados por um teste terapêutico, entre os quais há uma pessoa em estado de morte cerebral, não foi elaborado com cannabis (psicoativo presente na planta da maconha).

“Não continha cannabis nem nenhum derivado do cannabis”, disse em entrevista coletiva após ter visitado os afetados, onde desmentiu informações anteriores sobre o conteúdo desse futuro remédio, dizendo que junto com essa pessoa há outras cinco internadas, todos eles homens, com problemas neurológicos.

O laboratório onde foi feito o teste pertence à empresa Biotrial, que interrompeu o estudo, e os afetados – dos 90 voluntários que participaram – começaram a apresentar sintomas no domingo passado, pertenciam ao mesmo grupo e receberam a mesma dose. 

Matéria atualizada às 14h39 para informar que a droga testada não tem relação com a maconha.