Peregrinos libaneses são libertados na Síria

Peregrinos estavam em poder dos rebeldes sírios desde maio de 2012, após seu sequestro na província de Alepo

Beirute – Nove peregrinos xiitas sequestrados no ano passado na Síria por rebeldes foram libertados nesta sexta-feira, anunciou o ministro libanês do Interior, Marwan Sharbel.

“Os nove libaneses sequestrados na Síria estão a caminho da Turquia”, disse Sharbel à AFP.

Segundo a agência nacional de informação, ANI, o chefe da segurança libanesa, general Abbas Ibrahim, está na Turquia para acompanhar o caso.

O primeiro-ministro libanês, Najib Miqati, informou que o chefe da diplomacia do Qatar, Khaled Attieh, que mediou a libertação, seguirá com os peregrinos da Turquia até o Líbano.

Segundo a mulher de um dos reféns libertados, o grupo já atravessou a fronteira turca.

Os peregrinos estavam em poder dos rebeldes sírios desde maio de 2012, após seu sequestro na província de Aleppo, norte da Síria, quando regressavam de uma peregrinação ao Irã.

Apesar dos desmentidos das famílias, os sequestradores acusavam os peregrinos de pertencer o Hezbollah, o partido xiita libanês que apoia o regime sírio.

Após a libertação, tudo indica que o grupo que sequestrou dois pilotos turcos no Líbano para forçar Ancara a pressionar os sequestradores dos peregrinos soltará a dupla.

Está se produzindo uma evolução favorável na questão dos pilotos turcos, “este caso se resolveu em grande parte”, disse o ministro turco das Relações Exteriores, Ahmet Davutoglu.

Segundo Davutoglu a libertação dos pilotos turcos pode ocorrer em “horas ou dias”.