Pentágono estuda linguagem corporal de Vladimir Putin

Além de Putin, grupo analisou Sadam Hussein, Osama Bin Laden, Kim Jong-Un e Dimitri Medvedev, entre outros dirigentes, revelou um funcionário

Um grupo de trabalho do Pentágono estuda a linguagem corporal de dirigentes estrangeiros, entre eles o russo Vladimir Putin, para entender melhor seu comportamento, admitiu nesta sexta-feira o porta-voz do ministério da Defesa americano.

Além de Putin, o grupo analisou o finado presidente iraquiano Sadam Hussein, o também finado líder da Al-Qaeda Osama Bin, o líder norte-coreano Kim Jong-Un e o primeiro-ministro russo, Dimitri Medvedev, entre outros dirigentes, revelou um funcionário.

Mas os resultados “não são utilizados para elaborar políticas ou tomar decisões”, afirmou o porta-voz do Pentágono, contra-almirante John Kirby.

A responsável pelo grupo, Brenda Connors, publicou em 2004 um artigo em um jornal de Rhode Island em que apresentava alguns aspectos do comportamento de Vladimir Putin, com base em sua linguagem corporal.

Os movimentos do presidente russo mostram “um homem que luta para avançar (…) e essa instabilidade é compensada por uma necessidade urgente de controle interno, que se manifesta na exibição de sua força”.

O Pentágono já investe cerca de 300 mil dólares anuais desde 2009 nestes estudos.