Pentágono eleva alerta nos EUA por risco de ataques

Comando Norte alegou "aumento da ameaça e previsível ameaça terrorista" em todas as bases militares do território americano

Washington – O Pentágono decidiu nesta sexta-feira elevar o nível de alerta de todas suas bases e instalações militares nos Estados Unidos ao nível de “Force Protection Bravo”, devido ao temor de que elementos inspirados ou instigados pelos jihadistas do Estado Islâmico (EI) ataquem seu pessoal.

O Comando Norte alegou “aumento da ameaça e previsível ameaça terrorista” em todas as bases militares do território americano.

O nível de Force Protection tem outros dois níveis acima de Bravo, Charlie e Delta, este último de risco “específico” de ataque terrorista contra pessoal militar ou civil do Departamento de Defesa.

Os níveis de Force Protection são diferentes e menos sérios que os do Defcon, que implicam medidas militares específicas para combater ameaças à segurança nacional.

O novo nível de ameaça é uma medida de prudência, não baseada em nenhum risco específico, mas significa a intensificação da vigilância nas bases militares americanas, onde centenas de milhares de pessoas vivem com suas famílias e onde também trabalham civis.

Serão implementadas revisões de identificações mais rigorosas, exercícios de segurança aleatórios e mais vigilância.

Os últimos ataques planejados por americanos inspirados pelo Estado Islâmico influenciaram nesta decisão.

No fim de semana, dois homens armados invadiram a tiros uma exposição de caricaturas do profeta Maomé no Texas, e foram abatidos por policiais que protegiam a mostra, organizada por uma organização anti-islâmica.

O EI reivindicou a autoria do ataque, mas o FBI, que investiga o caso, ainda não esclareceu até que ponto foram só inspiradores ou promotores da ação.