Peña Nieto pede a Pompeo “rápida reunificação” de famílias migrantes

Cerca de 3 mil menores foram separados dos seus pais desde que a Casa Branca decidiu adotar uma política de "tolerância zero" contra os imigrantes ilegais

Cidade do México – O presidente do México, Enrique Peña Nieto, pediu nesta sexta-feira à comitiva americana que visita o país e que é liderada pelo secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, a “rápida reunificação das famílias separadas na fronteira”, informou a Presidência.

“O presidente solicitou ao secretário de Estado a rápida reunificação das famílias separadas na fronteira e destacou a necessidade de encontrar uma alternativa permanente que dê prioridade ao bem-estar e direitos dos menores”, indicou o escritório presidencial em um boletim após uma reunião a portas fechadas.

De acordo com o comunicado, no encontro na residência oficial de Los Pinos também foi abordada a negociação do Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (Nafta) e as eleições à Presidência de 1º de julho no México, que Peña Nieto qualificou de “exemplares” e foram vencidas pelo esquerdista Andrés Manuel López Obrador.

Junto com Pompeo viajaram nesta sexta-feira ao México o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin; a secretária de Segurança Nacional, Kirstjen Nielsen, e o genro e assessor do presidente, Jared Kushner.

“Durante a reunião, o titular do Executivo mexicano expressou sua preocupação com a política de separação de famílias migrantes aplicadas pelo governo americano”, explicou Presidência.

Cerca de 3 mil menores foram separados dos seus pais desde que a Casa Branca decidiu em abril deste ano adotar uma política de “tolerância zero” contra os imigrantes que entravam no país irregularmente pela fronteira com o México, medida que foi suspensa em meados de junho pelas enormes críticas recebidas.

No entanto, a reunificação das famílias não se completou, segundo denunciam várias organizações sociais.

O presidente Peña Nieto também expressou sua preocupação com incidentes como o ataque que um cidadão mexicano de 92 anos com residência legal nos EUA sofreu recentemente na Califórnia.

Peña Nieto afirmou que estes incidentes alimentam “um clima de ódio e racismo que devemos evitar”.

O presidente mexicano também deu as boas-vindas à delegação e reconheceu o interesse americano em “estabelecer um diálogo de alto nível durante o processo de transição” de governo no México, até a posse de López Obrador, no dia 1º de dezembro.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s