Peña Neto abre Cúpula Ibero-americana de Veracruz

Um dos objetivos da cúpula será recuperar o interesse perdido diante de organismos latino-americanos mais recentes, como a Unasul ou a Celac

Veracruz – O presidente do México, Enrique Peña Nieto, abriu nesta segunda-feira a XXIV Cúpula Ibero-americana, em Veracruz, em um evento esvaziado pelas ausências dos presidentes de Brasil, Argentina, Venezuela e Cuba.

“A Cúpula Ibero-americana começou no México, há 23 anos, e hoje, no México, chegou o momento de definir o futuro do bloco”, disse Peña Nieto, pouco antes de inaugurar oficialmente o encontro, que será focado em educação, cultura e inovação.

A cúpula, que prosseguirá até a tarde desta terça-feira, na emblemática Veracruz, 400 km da Cidade do México, é a primeira de Felipe VI como rei da Espanha e um de seus objetivos será recuperar o interesse perdido diante de organismos latino-americanos mais recentes, como a União das Nações Sul-Americanas (Unasul) ou a Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac).

Uma das propostas analisadas em Veracruz será a criação de um amplo programa de mobilidade de estudantes universitários, similar ao “Erasmus” europeu, que segundo Peña Nieto poderá beneficiar 200 mil jovens ibero-americanos até 2020.

A inauguração foi marcada pela ausência da presidente Dilma Rousseff e de seus colegas Cristina Kirchner, da Argentina, Nicolás Maduro, Venezuela, e Evo Morales, Bolívia.

O líder cubano, Raúl Castro, que não assistiu a qualquer cúpula ibero-americana desde que assumiu a presidência de seu país, em 2008, também não viajou a Veracruz.