Pelo menos 89 são mortos em tumulto em templo na Índia

Fiéis se dirigiam a templo para celebrar festival quando trilhos de uma ponte quebraram; peregrinos morreram pisoteados e afogados

Bhopal – Um tumulto em uma ponte que conduz a um templo hindu na região central da Índia matou pelo menos 89 pessoas neste domingo e feriu mais de 100, segundo a polícia.

Cerca de 150 mil devotos se reuniram para celebrar o festival sagrado de Dussehra no templo Ratangarh, em uma floresta perto da cidade de Datia, a 390 quilômetros ao norte de Bhopal, capital do estado de Madhya Pradesh.

Mas peregrinos entraram em pânico quando os trilhos da ponte que levava ao templo quebraram, provocando a debandada. Alguns devotos foram pisoteados até a morte e outros se afogaram após caírem ou saltarem no rio Sindh.

“O número de mortos subiu para 89 e agora cerca de 100 pessoas estão feridas. O trabalho de assistência tende a desacelerar após o pôr do sol, mas vai começar a pleno vapor a partir de amanhã de manhã”, disse Dilip Arya, um vice-inspetor geral da polícia, à Reuters.

A imprensa local disse que a polícia usou cassetetes para controlar a multidão, o que levou muitas pessoas a entrar em pânico. Uma equipe de 20 médicos foi enviada para ajudar, afirmaram os meios de comunicação.

Peregrinos morreram devido a tumultos em ocasiões anteriores.

Em fevereiro deste ano, um tumulto matou pelo menos 36 peregrinos hindus que participavam do maior festival religioso do mundo, que atraiu cerca de 30 milhões de pessoas.