Pelo menos 38 mortos no Quênia em novos ataques

Os ataques ocorreram na localidade de Kilelengwan. Ainda não foi revelado o número exato de feridos, que foram levados para hospitais da região

Nairóbi – Pelo menos 38 pessoas morreram e oito ficaram feridas no Quênia em enfrentamentos entre as tribos Pokomo e Orma, que disputam os recursos naturais da região leste do país, informou nesta segunda-feira a Cruz Vermelha do Quênia (CRK).

Os ataques ocorreram na localidade de Kilelengwan. A Cruz Vermelha informou que entre os mortos há 16 homens, cinco mulheres, oito crianças e nove policiais.

A organização disse ainda que 167 casas foram incendiadas no ataque. Os feridos foram levados para hospitais da região.

A Cruz Vermelha afirmou ainda que o ataque foi realizado “por mais de 300 pessoas”. Fontes policiais citadas pelo jornal local “The Standard” disseram que cerca de 500 membros da tribo Pokomo atacaram a localidade ao amanhecer e atearam fogo nas casas e num posto policial.

Segundo as forças de segurança, ocorreu um “forte enfrentamento” entre os membros da tribo e os policiais, que trocaram tiros. Em agosto, conflitos entre as tribos Pokomo e Orma deixaram quase cem mortos.

As duas tribos brigam por terras na região do rio Tana, uma zona de clima seco e que sofre com frequentes secas.

Matéria atualizada às 11:42