Pela 1ª vez, Vaticano terá bandeira hasteada na sede da ONU

O Vaticano e o Estado palestino são os dois únicos representantes em Nações Unidas com status de observador e não de membro pleno direito

Nova York – O Vaticano terá pela primeira vez sua bandeira hasteada na sede da Organização das Nações Unidas (ONU) na próxima sexta-feira, que será içada pouco antes da chegada do papa Francisco à sede da entidade em Nova York, informou nesta segunda-feira a missão da Santa Sé.

O Vaticano e o Estado palestino são os dois únicos representantes em Nações Unidas com status de observador e não de membro pleno direito, e até pouco tempo não podiam colocar suas bandeiras no local.

No entanto, a Assembleia Geral aprovou no último dia 10 uma modificação às normas da ONU para que os observadores da organização também pudessem ter suas bandeiras ao lado das dos 193 membros da organização.

A iniciativa foi colocada pela representação palestina e apoiada por vários países. O Vaticano confirmou que não estava apoiando o projeto, mas iria aderir à decisão caso fosse aprovado.

Em comunicado divulgado hoje, a representação do Vaticano perante a ONU informou que, “após consultas com a Santa Sé”, colocará sua bandeira na sede das Nações Unidas na manhã de 25 de setembro.

“A Santa Sé e a Secretaria das Nações Unidas acertaram que a bandeira será içada sem cerimônias. Nesse dia, a equipe da ONU levantará a bandeira junto às demais”, acrescentou o comunicado.

A missão palestina perante a ONU já tinha confirmado na semana passada que a sua será içada no dia 30, quando está previsto que o líder palestino, Mahmoud Abbas, participe da Assembleia Geral da ONU.

Essa cerimônia será liderada por Abbas, um dos mais de 140 líderes mundiais que participarão do debate que a ONU realiza anualmente.