Patriotismo é ser parte da UE, diz presidente do Conselho Europeu

Donald Tusk defende que para alcançar a soberania nacional o melhor é uma Europa "unida e forte"

Valletta – O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, disse nesta quinta-feira que patriotismo é ser membro da União Europeia (UE) e que para defender a soberania nacional o melhor é uma Europa “unida e forte”.

“Muitas campanhas anti-europeus, incluídas as que se levaram a cabo a favor do “Brexit”, se baseiam na visão que não se podiam defender ao mesmo tempo as soberanias nacionais e o projeto europeu. Mas é justo o contrário”, defendeu Tusk em um discurso perante o Congresso do Partido Popular Europeu em Malta.

“Só uma Europa forte e capaz de proteger seus valores e suas fronteiras exteriores permitirá ter nações prósperas e garantir suas soberanias”, acrescentou o recentemente reeleito presidente do Conselho Europeu, no dia seguinte da ativação do “Brexit”.

“Alguns proclamam o fim de nossa história”, disse Tusk, que afirmou que essas posições são “exageradas”.

O presidente do Conselho Europeu afirmou que as futuras negociações da UE e Londres “serão difíceis”.