Partidos a favor da destituição de Lugo somam 85% dos votos

Das 2.391.760 pessoas que votaram, mais de dois milhões de elegeram o Partido Colorado, o Partido Liberal, o partido Unace e o partido Pátria Querida

Assunção – Os partidos que apoiaram a destituição do ex-presidente Fernando Lugo, em 22 junho de 2012, receberam 85% dos votos na eleição de domingo passado no Paraguai, informou o Tribunal Superior de Justiça Eleitoral (TSJE), com base nas mais recentes estatísticas.

Das 2.391.760 pessoas que votaram, mais de dois milhões de elegeram o Partido Colorado, o Partido Liberal, o partido Unace e o partido Pátria Querida. Os senadores e deputados dessas formações votaram por unanimidade para derrubar Lugo em um processo de impeachment, acusando-o de “mau desempenho de suas funções”.

A decisão do Congresso paraguaio não foi bem recebida por parte dos governos da região, que excluíram o Paraguai do Mercosul e da Unasul.

Na última eleição, Lugo garantiu um assento no Senado pelo partido Frente Guasú (Frente Grande), depois de uma campanha em que rotulou de “golpistas” aqueles que o derrubaram do poder.

Os grupos que votaram a favor da destituição de Lugo também obtiveram apoio significativo no Legislativo: 119 lugares.

O partido Frente Guasú, com Lugo no comando, ganhou quatro assentos no Senado, de um total de 45.

O movimento Avança País, oriundo de uma divisão da Frente Guasú, ganhou dois assentos no Senado e dois na Câmara.

Os candidatos presidenciais que apoiaram a tese de “golpe”, em referência à destituição de Lugo, Anibal Carrillo da Frente Guasú, Mario Ferreiro do Avança País e Lilian Soto da coalizão Kuña Pirendá, juntos totalizaram 223.821 votos, ou 9% de total.