Partido Socialista conquista 108 de 230 cadeiras no Parlamento português

Primeiro-ministro Antônio Costa deve governar sozinho no Parlamento e buscará apoios pontuais

O Partido Socialista venceu as eleições legislativas de 6 de outubro em Portugal com 36,34% dos votos, o que representa 108 cadeiras de um total de 230 no Parlamento, de acordo com os resultados definitivos publicados nesta quinta-feira.

Após a apuração de todos os votos procedentes do exterior, o Partido Socialista do primeiro-ministro Antonio Costa confirma o posto de maior força do Parlamento, mas sem alcançar a maioria absoluta de 116 cadeiras.

Os social-democratas ficaram em segundo lugar, com 27,76% dos votos e 79 cadeiras. Os democrata-cristãos do CDS-PP receberam 4,22% dos votos (cinco cadeiras no Parlamento).

O Bloco de Esquerda (extrema-esquerda) permanece como a terceira força política do país, com 19 deputados. Os Verdes perderam espaço, com 12 cadeiras, contra 17 conquistadas em 2015.

Veja também

Três novos partidos entram para o Parlamento de Portugal com pouco mais de 1% dos votos: Chega! (direita populista), Iniciativa liberal e Livre (esquerda).

Costa, que comanda o governo desde 2015 graças a uma aliança com os partidos de esquerda antiliberais, governará sozinho e buscará apoios pontuais, de acordo com as medidas que pretenda aprovar.