Partido governista do Zimbábue discute impeachment de Mugabe

Parlamentares do partido devem se reunir às 12:30 GMT (10:30 no Brasil) para começar a mapear o impeachment de Mugabe

Harare, Zimbábue – O partido governista do Zimbábue, ZANU-PF, vai discutir o impeachment do presidente Robert Mugabe na segunda-feira, disse o líder da legenda, depois que expirou o prazo para que o líder de 93 anos encerrasse suas quase quatro décadas no poder renunciando.

O impeachment poderia ver Mugabe expulso por um voto do parlamento e menos de um dia e representaria um vergonhoso fim para a carreira do “Grande Velho” da política africana, que uma vez foi louvado por todo o continente como um herói anticolonial.

O chefe do partido governista ZANU-PF, Lovemore Matuke, disse à Reuters que os parlamentares do partido se reuniriam às 12:30 GMT (10:30 no Brasil) para começar a mapear o impeachment de Mugabe.

No papel, o processo é relativamente longo, envolvendo uma sessão conjunta do Senado e Assembleia Nacional, depois um comitê de senadores de nove membros, então outra sessão conjunta para confirmar sua demissão com uma maioria de dois terços.

Entretanto, especialistas constitucionais disseram que o partido tem o número necessário e poderia tirá-lo em menos de 24 horas.

“Eles podem acelerá-lo. Isso pode ser feito em questão de um dia”, disse John Makamure, diretor executivo do Southern African Partition Support Trust, uma ONG que trabalha com o parlamento em Harare.

A saída de Mugabe, agora quase inevitável, pode influenciar toda a África, onde uma série de homens fortes, do Yoweri Museveni, de Uganda, para Joseph Kabila, da República Democrática do Congo, está enfrentando uma crescente pressão para se afastar.