Participação popular nas eleições egípcias alcança 62%

Comissão eleitoral revelou que 8,5 milhões de pessoas votaram, maior número da história do país

Cairo – A participação popular nas duas primeiras jornadas das eleições legislativas egípcias, realizadas na segunda e na terça-feira, alcançou 62%, segundo informou nesta sexta-feira o presidente da Junta Eleitoral do Egito, Abdelmoaiz Ibrahim.

Em entrevista coletiva, Ibrahim explicou que votaram quase 8,5 milhões de pessoas do total de 13,6 milhões de eleitores que poderiam comparecer às urnas nesta primeira fase, que foi realizada em nove províncias, entre elas Cairo e Alexandria, e cujo segundo turno será disputado nos próximos dias 5 e 6.

Ibrahim acrescentou que a taxa de participação foi ‘a mais alta em eleições parlamentares na história do Egito, desde o tempo dos Faraós até agora’.

Nas 9.873 mesas eleitorais que receberam eleitores foram registrados mais de 7,9 milhões de votos válidos, enquanto o número de nulos ultrapassou os 500 mil.

O responsável da Comissão Suprema Eleitoral denunciou várias irregularidades no processo, mas que ‘não afetaram a lisura e integridade’ do pleito.

Entre as irregularidades, citou a campanha eleitoral que muitos partidos fizeram nas portas dos colégios eleitorais. Também se referiu às longas filas de eleitores esperando sua vez de votar, especialmente pela situação de incapacitados e idosos, além do atraso de um grande número de supervisores e da demora na entrega das cédulas.

O presidente da Junta Eleitoral prometeu que sua equipe trabalhará para que estas falhas não se repitam na segunda e terceira fase do pleito para a Câmara Baixa, que se prolongarão até o dia 12 de janeiro.

Depois destas eleições, começará o sufrágio para escolher os representantes da Shura (Câmara Alta).