Parlamento suíço não proíbe uso de véu integral

O congressista Hugues Hipthold afirmou que a medida era "excessiva" e poderia afetar o turismo procedente dos países muçulmanos

Genebra – A Suíça não proibirá o uso da burca ou do niqab, vestimentas femininas que cobrem total ou parcialmente o rosto das mulheres, nos locais públicos, decidiu nesta sexta-feira o Parlamento do país.

O Conselho Nacional (câmara baixa) votou contra uma proposta de proibição do véu integral, como a burca ou o niqab, nos locais públicos, por 93 votos contra 87.

O Conselho dos Estados, a câmara alta do Parlamento, já havia rejeitado o projeto em março.

O congressista Hugues Hipthold afirmou que a medida era “excessiva” e poderia afetar o turismo procedente dos países muçulmanos.

Os defensores do projeto alegavam que medida contribuiria para a promoção da igualdade entre os homens e as mulheres, assim como para a integração social das mulheres.