Parlamento Latino-Americano analisa suspensão do Paraguai

Castillo disse que a ''suspensão ou não'' do Paraguai do Parlatino será definida na Assembleia do organismo

Montevidéu – O Parlamento Latino-Americano (Parlatino) analisa com ”objetividade e muito apegado ao direito” a possível suspensão do Paraguai do organismo após a cassação do ex-mandatário paraguaio Fernando Lugo, afirmou nesta sexta-feira seu presidente, o deputado panamenho Elías Castillo.

Castillo liderou em Montevidéu uma reunião da Mesa Diretiva do Parlatino na qual uma delegação do Congresso paraguaio apresentou seus argumentos para tentar bloquear a intenção de suspensão impulsionada pela Argentina.

”Recebemos a delegação paraguaia cumprindo com o que estabelecem os estatutos do Parlatino para dar a oportunidade à sua defesa”, destacou Castillo à Agência Efe.

Castillo disse que a ”suspensão ou não” do Paraguai do Parlatino será definida na Assembleia do organismo que acontecerá entre os dias 30 de novembro e 1º de dezembro na Cidade do Panamá.

As alegações da delegação paraguaia, contidas em um documento de mais de 50 páginas, serão enviadas para análise dos 23 países que integram o Parlamento Latino-Americano.

Na Assembleia do Parlatino têm direito a participar 12 parlamentares dos 23 países que o integram e para aprovar a suspensão são necessários dois terços de votos a favor.

Lugo foi destituído no último dia 22 de junho pelo Senado de seu país e substituído pelo até então vice-presidente Federico Franco em uma manobra que foi considerada ”golpista” pelos países da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) e pelo Mercosul, que decidiram a suspensão temporária do Paraguai em ambos blocos.