Parlamento europeu rejeita aumentar preço de emissões de CO2

O Parlamento considerou que o aumento prejudicaria as grandes indústrias, já muito afetadas pela crise econômica

Estrasburgo – O Parlamento europeu rejeitou nesta terça-feira uma medida que teria aumentado o preço das cotas de emissão de CO2 na União Europeia, prejudicando as grandes indústrias, já muito afetadas pela crise econômica.

Por 334 votos contra, 315 a favor e 63 abstenções, os eurodeputados rejeitaram uma proposta para congelar 900 milhões de toneladas de cotas de emissões de CO2, de um total de 8,5 bilhões colocadas à venda pela UE no período 2013-2020.

Esta medida teria multiplicado por dois o preço de CO2, que agora custa apenas 5 euros a tonelada.

O mercado de cotas de emissão de CO2 é um dos principais instrumentos para lutar contra as mudanças climáticas na Europa, mas a queda do preço da tonelada diminui sua eficácia.