UE aprova distribuição de 120 mil refugiados entre países

O vice-presidente da Comissão, Frans Timmermans, disse que a emergência de refugiados é um desafios a Europa a nível político, humanitário, e até mesmo moral

Bruxelas – O Parlamento Europeu votou a favor do plano da Comissão Europeia de distribuição obrigatória de 120 mil refugiados entre os membros da União Europeia (UE), em uma sessão especial realizada com o intuito de aliviar a pressão imigratória sobre a Grécia, Itália e Hungria.

A votação de emergência contou com 372 votos a favor, 124 contra e 54 abstenções.

Os ministros do Interior da UE voltarão a se reunir em Bruxelas na próxima terça-feira para tentar alcançar um acordo sobre a proposta, que é rejeitada por vários países do bloco.

O vice-presidente da Comissão, Frans Timmermans, agradeceu ao Parlamento e disse que a emergência de refugiados é um desafios a Europa “a nível político, humanitário, e até mesmo moral”.

Na semana passada, o Parlamento Europeu votou uma resolução não vinculante de respaldo às medidas de emergência propostas pela Comissão para a distribuição de refugiados entre os países membros da UE, assim como a criação de um mecanismo de distribuição permanente e obrigatório, rejeitado por vários Estados.

O plano inclui a distribuição de 160 mil solicitantes de asilo. Destes, 40 mil os países já aceitaram dividir e 120 mil que entraram na Grécia, Hungria e Itália por meio de cotas obrigatórias.