Parlamento da Nova Zelândia legaliza o casamento gay

Quando a legislação entrar em vigor, em agosto deste ano, os casais de homossexuais e transexuais terão os mesmos direitos das uniões heterossexuais

Sydney – O Parlamento da Nova Zelândia aprovou nesta quarta-feira a legalização do casamento entre casais do mesmo sexo, o que transforma o país no primeiro da região Ásia-Pacífico e no 13º do mundo a reconhecer esse direito.

O projeto de lei apresentado pela legisladora trabalhista Louisa Wall foi aprovado com 77 votos a favor e 44 contra, após um complicado processo legislativo que começou em agosto do ano passado e incluiu três leituras, a última delas feita nesta quarta-feira, antes da votação final.

O resultado foi recebido com aplausos e comemoração entre deputados e o público presente na audiência, que pôde ser acompanhada ao vivo pela televisão.

Quando a legislação entrar em vigor, em agosto deste ano, os casais de homossexuais e transexuais poderão contrair matrimônio e aqueles que se casaram no exterior poderão solicitar o reconhecimento oficial da Nova Zelândia

Além disso, a lei também permitirá que caso uma pessoa deseje mudar de sexo não será obrigada a se divorciar, como ocorria no passado.

Atualmente, o casamento gay é legalizado na Holanda, Bélgica, Canadá, África do Sul, Noruega, Suécia, Portugal, Islândia, Argentina, Uruguai, Dinamarca e Espanha, assim como em seis estados dos EUA e, no México, na capital e no estado de Quintana Roo.

Atualizado às 08h10