Parlamento da Catalunha decide sobre medidas do governo espanhol

O objetivo é replicar às medidas propostas pelo Executivo de Mariano Rajoy para restaurar a legalidade na Catalunha e fazer frente ao processo de secessão

Barcelona – O parlamento da região da Catalunha se reunirá na próxima quinta-feira para responder à decisão do governo da Espanha de aplicar medidas legais que representam o afastamento de todo o gabinete catalão e a limitação de funções da câmara autonômica.

Os grupos independentistas, Junts pel Sí (JxSí) e a CUP decidiram nesta segunda-feira a convocação desse plenário, que no sábado passado já foi solicitado pelo presidente da região, Carles Puigdemontn, para replicar às medidas propostas pelo Executivo de Mariano Rajoy para restaurar a legalidade na Catalunha e fazer frente ao processo de secessão.

O Conselho de Ministros espanhol propôs, para sua ratificação pelo Senado na próxima sexta-feira, a aplicação do artigo 155 da Constituição, que implica em que o governo assuma direta e temporariamente as competências exercidas por uma autonomia quando suas autoridades descumprem a legislação espanhola.

Logo após essa decisão, Puigdemont disse que transferirá ao plenário do parlamento a resposta ao que considera um “ataque” do Executivo de Rajoy.

A junta de porta-vozes da Câmara catalã decidiu hoje a realização de um plenário monográfico para quinta-feira, com a hipótese de uma declaração unilateral de independência sobre a mesa, para responder à aplicação do artigo 155 da Constituição.