Parlamentares aprovam primeiro passo para evitar Brexit sem acordo

Parlamentares votaram por 328 a 301 para que possam debater nesta semana uma lei que levaria Johnson a pedir à UE adiamento do Brexit

A Câmara dos Comuns do Reino Unido aprovou nesta terça-feira o primeiro passo para impedir que o primeiro-ministro Boris Johnson possa provocar a saída da União Europeia, o Brexit, sem um acordo com o bloco. Caso os parlamentares confirmem sua estratégia para retardar o Brexit, Johnson ameaça convocar eleição antecipada.

“Todos precisam saber que se eu sou o primeiro-ministro, vou a Bruxelas, busco um acordo, mas se eles não o fizerem, nós vamos partir de qualquer maneira em 31 de outubro”, afirmou o premiê. “O povo desse país terá de escolher.”

Os parlamentares votaram por 328 a 301 para que o Parlamento possa debater nesta semana uma lei que levaria Johnson a ter de pedir à UE que o Brexit seja adiado até o fim de janeiro de 2020 caso ele não consiga um acordo com o bloco por uma saída negociada em outubro. Johnson, contudo, argumenta que isso limitaria sua capacidade de negociar com a UE, já que ele não poderia usar a ameaça de uma partida sem acordo para convencer os outros países. Diante disso, ele disse que não teria outra alternativa a não ser confirmar eleição antecipada no próximo mês.

O Partido Trabalhista e outros grupos da oposição têm dito que pretendem aprovar a legislação já nesta quarta-feira para forçar Johnson a adiar o Brexit.