Paraguai pede ao Brasil reajuste da tarifa paga pela energia de Itaipu

O Paraguai quer um reajuste da tarifa de energia de US$ 22,60 para US$ 24,30 pelo megawatt/mês, segundo nota divulgada no site da presidência do país

Brasília – O ministro das Relações Exteriores do Paraguai, Jorge Lara de Castro, pediu hoje (24) ao embaixador do Brasil no país vizinho, Eduardo dos Santos, que as autoridades brasileiras aprovem o reajuste da tarifa paga pelo Brasil ao Paraguai pela energia da Usina Hidrelétrica de Itaipu neste ano.

O Paraguai quer um reajuste da tarifa de energia de US$ 22,60 para US$ 24,30 pelo megawatt/mês, segundo nota divulgada no site da presidência do país. O comunicado informa que a proposta de reajuste já foi aprovada pelo Centro de Custo de Itaipu.

O Tratado de Itaipu, firmado em 1973, estabelece que os dois países tem direito a usar 50% da energia gerada pela usina. Como utiliza apenas 5% do que teria direito, o Paraguai vende o restante ao Brasil. A hidrelétrica é binacional, tem 14 mil megawatts de potência instalada e atende a cerca de 19% da energia consumida no Brasil e a 91% do consumo paraguaio.

No ano passado, o Senado brasileiro aprovou a revisão do Tratado de Itaipu, determinando um aumento da taxa anual de cessão paga pelo Brasil ao Paraguai pela energia não usada da usina de US$ 120 milhões para US$ 360 milhões.