Para Merkel, não há justificativa para ataques contra Israel

''O Hamas é responsável pelos lançamentos de foguetes, e não há justificativa para essa violência'', disse Merkel em entrevista coletiva, citada pelas agências locais

Moscou – A chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou nesta sexta-feira que não há nenhuma justificativa para os ataques com foguetes das milícias do Hamas contra civis no território de Israel.

”O Hamas é responsável pelos lançamentos de foguetes, e não há justificativa para essa violência”, disse Merkel em entrevista coletiva, citada pelas agências locais.

Depois de se reunir com o presidente russo, Vladimir Putin, a alemã disse que os ataques do Hamas causam ”o sofrimento da população civil israelense”.

Alemanha e Rússia concordam que ”o governo palestino deve convencer o Hamas a não continuar com os ataques, já que quem mais sofre é a população civil, e a região é muito sensível”, declarou a chanceler.

Em comunicado emitido de Berlim pelo governo alemão, Merkel responsabilizou pessoalmente o Hamas pela onda de violência na Faixa de Gaza e pediu aos palestinos que suspendessem ”imediatamente” seus ataques contra Israel.

”Israel tem o direito e a obrigação de proteger sua população de forma proporcional”, assegurou.

Por sua vez, Putin conversou hoje por telefone com o presidente egípcio, Mohammed Mursi, que qualificou a ofensiva militar israelense contra Gaza como uma ”agressão flagrante contra a humanidade”, e afirmou que seu país não abandonará os moradores da região.

O presidente russo pediu a israelenses e palestinos o fim da violência e expressou seu apoio aos esforços para normalizar a situação.

Ontem, também por telefone, Putin já havia pedido ao primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, que Israel e os palestinos evitassem uma escalada da violência na Faixa de Gaza.