Para constranger, China vai expor infratores de trânsito em telas gigantes

Além disso, os infratores não serão apenas identificados publicamente, mas receberão a notificação da multa através de mensagens instantâneas

Xangai – A polícia de tráfego da cidade de Shenzhen, no sul da China, multará os pedestres que cometerem infrações por meio de mensagens de texto, além de mostrar seus rostos em telas gigantes para constrangê-los.

Graças à tecnologia da inteligência artificial e ao reconhecimento facial, os infratores não serão apenas identificados publicamente e envergonhados, mas receberão a notificação da infração através de mensagens instantâneas, juntamente com a multa.

A Intellifusion, uma empresa de inteligência artificial com sede em Shenzhen, é a responsável por fornecer a tecnologia à polícia pela que grandes telas localizadas nos cruzamentos mostram os rostos dos infratores.

Eles estão negociando agora com operadoras locais de telefonia celular e redes sociais como WeChat e Sina Weibo para desenvolver um sistema pelo que os infratores receberão mensagens de texto assim que violarem as regras.

“O tráfego de pedestres sempre foi um problema na China e dificilmente pode ser resolvido simplesmente impondo multas ou tirando fotos dos infratores. Mas uma combinação de tecnologia e psicologia pode reduzir muito as infrações”, disse Wang Jun, diretor de soluções de marketing da companhia.

As principais cidades da China, como Pequim e Xangai já empregaram inteligência artificial e tecnologia de reconhecimento facial para regular o tráfego e identificar os motoristas que violam as regras Shenzhen, uma metrópole de 12 milhões de pessoas, começou com o programa de telas em abril de 2017. Até fevereiro deste ano, cerca de 13.930 infrações foram registradas.

A tecnologia de reconhecimento facial identifica o indivíduo graças a uma base de dados e mostra uma foto da infração, com o nome e seu número de identificação.