Para adolescentes não acordarem tão cedo, Califórnia muda horário escolar

De acordo com governador Gavin Newsom, decisão segue recomendação de cientistas para estimular rendimento dos estudantes

A Califórnia se tornou o primeiro estado dos Estados Unidos a atrasar o horário de início das aulas na maioria das escolas públicas, com a esperança de que a medida ajude os adolescentes a terem um melhor desempenho.

A nova lei, promulgada no domingo pelo governador Gavin Newsom, ordena às escolas de ensino fundamental II (7° ao 9° ano) que não programem suas aulas para antes das 08H00 e às escolas de ensino médio para antes de 08H30.

A medida entrará em vigor em 1 de julho de 2022 ou quando expirar o acordo de negociação de três anos de alguns distritos escolares, operativo a partir de 1º de janeiro de 2020.

A maioria das escolas da Califórnia atualmente começa o dia em torno das 08H00 e algumas exigem que os estudantes estejam em sala antes das 07H30.

“A ciência mostra que os estudantes adolescentes que começam seu dia mais tarde aumentam seu rendimento acadêmico, frequência e saúde em geral”, disse Newsom em um comunicado.

“É importante destacar que a lei oferece três anos para que as escolas e os distritos escolares planejem e implementem essas mudanças”.

Embora a medida tenha recebido o apoio de várias associações médicas, incluindo a Academia Americana de Pediatria e a Associação Médica da Califórnia, o projeto de lei encontrou a oposição de alguns legisladores e distritos escolares.

“Todos podemos concordar que nossos estudantes necessitam uma quantidade suficiente de sono, e que o tempo de sono é um fator importante na saúde geral, mas melhorar o tempo de sono dos estudantes requer algo mais que um horário de início mais tarde” nas escolas, disse a senadora estatal Connie Leyva ao jornal Sacramento Bee.