Paquistão pede reunião de urgência sobre Caxemira ao Conselho de Segurança

O pedido acontece após a Índia de revogar a autonomia da região da Caxemira e tem apoio da China

Islamabad — O governo do Paquistão pediu nesta terça-feira (13) ao Conselho de Segurança da ONU que convoque uma reunião de urgência para discutir a decisão da Índia de revogar a autonomia da região da Caxemira.

“Pedimos uma reunião de emergência do Conselho de Segurança para discutir as medidas indianas que consideramos ilegais e inaceitáveis, seguindo as resoluções da ONU”, disse o ministro de Relações Exteriores do Paquistão, Shah Mahmood Qureshi.

O pedido foi formalizado com o envio de uma carta à presidência do Conselho de Segurança, exercida pela Polônia durante o mês de agosto. O Paquistão tem o apoio da China, que também possui uma parte da Caxemira.

 

“Acreditamos que as ações nas não só põem em perigo a região, mas também a paz global”, disse o ministro paquistanês ao anunciar o pedido ao Conselho de Segurança.

A Índia modificou há uma semana o artigo 370 da Constituição do país, que estabelecia o status especial da Caxemira e dava autonomia à região. A lei, aprovada em dois dias, provocou a divisão do estado em dois territórios, submetidos ao controle do governo central.

O Paquistão respondeu rebaixando as relações diplomáticas com a Índia e expulsou o embaixador indiano em Islamabad. Além disso, o país determinou a suspensão do comércio com os vizinhos e a revisão de todos os acordos bilaterais entre eles.

Desde a aprovação da lei, a Índia impôs uma série de restrições de segurança à região, enviando mais de 25 mil soldados para a área. Moradores do Vale da Caxemira estão completamente incomunicáveis há nove dias e várias pessoas foram presas.

A Índia e o Paquistão disputam o território de Caxemira desde a independência e partilha da então Índia Britânica em dois Estados soberanos em 1947. Já independentes do Reino Unido, os países já travaram duas guerras pela região, que nos últimos anos têm sido palco para o surgimento de movimentos insurgentes separatistas.