Paquistão e Afeganistão retomam negociação de paz com talibã

O Paquistão, que exerce significativa influência nos militantes, organizou uma histórica primeira rodada de negociações de paz em julho

Os líderes do Paquistão e Afeganistão, após encontro durante a Cimeira do Ambiente, em Paris, concordaram em trabalhar juntos para retomar as negociações de paz com os talibãs.

O primeiro-ministro do Paquistão, Nawaz Sharif, e o Presidente afegão, Ashraf Ghani, encontraram-se ontem (30), num momento de tensão devido às acusações de Cabul de que Islamabad ajudou os talibãs na captura de Kunduz, no Norte do Afeganistão, em setembro.

O Paquistão, que exerce significativa influência nos militantes, organizou uma histórica primeira rodada de negociações de paz em julho.

No entanto, as negociações voltaram a parar pouco depois, quando os talibãs confirmaram a morte do seu líder, Mullah Omar.

Os Estados Unidos e a China têm pressionado para que este processo seja retomado, mas as relações tensas entre Islamabad e Cabul têm dificultado os esforços.

Um comunicado do governo paquistanês, na noite de ontem, indica que Ghani e Sharif falaram sobre as negociações, em Paris.

“Os dois líderes acordaram trabalhar com todos os que entrem neste processo como atores políticos legítimos e ajam, juntamente com o governo afegão, contra aqueles que recusem seguir o caminho da paz”, diz o comunicado.