Papa terá sete canonizações no domingo

A cerimônia solene será celebrada na Praça de São Pedro e terá a presença dos 262 padres provenientes de todo o mundo para participar no Sínodo dos Bispos

Cidade do Vaticano – O Papa Bento XVI canonizará neste domingo sete pessoas, entre elas a primeira ameríndia convertida pelos jesuítas no final do século XVII e considerada um exemplo para a Igreja Católica do continente americano.

A cerimônia solene será celebrada na Praça de São Pedro e terá a presença dos 262 padres provenientes de todo o mundo para participar no Sínodo dos Bispos sobre a nova evangelização, que quer reativar o papel da Igreja na sociedade moderna.

Além da primeira santa ameríndia, Kateri Tekakwitha, serão canonizados a espanhola Carmen Salles y Barangueras (1848-1911), fundadora da Congregação Irmãs da Imaculada Conceição, a alemã Marianne Cope of Molokai (1838-1918), que estabeleceu um sistema de cuidados para os leprosos no Havaí, filipino Peter Calungsod, laico e mártir (1672), o padre jesuita francês, Jacques Berthieu, martirizado em 1896, o padre italiano Giovanni Battista Piamarta (1841-1913), fundador da Sagrada Família de Nazareth, e a alemã laica Anna Schaffer (1882-1925), que aceitou seus sofrimentos como forma de santificação.

Cerca de 1.500 peregrinos canadenses, majoritariamente aborígenes, chegaram a Roma para assistir à canonização da primeira santa ameríndia, algonquina por parte de mãe e mohawk por parte de pai, que morreu aos 24 anos enquanto vivia em um território perto de Montreal atualmente pertencente aos Estados Unidos.