Papa pede à ONU ação com firmeza contra mudanças climáticas

O papa pediu à organização para que adote "postura muito firme" contra a mudança climática na cúpula sobre o aquecimento global marcada para dezembro

Cidade do Vaticano – O papa Francisco exortou a Organização das Nações Unidas (ONU) nesta terça-feira a adotar uma “postura muito firme” contra a mudança climática na cúpula sobre o aquecimento global marcada para dezembro em Paris.

O pontífice falou durante uma conferência organizada pelo Vaticano com prefeitos e governadores de grandes cidades que assinaram uma declaração que pede que os líderes globais tomem atitudes firmes na cúpula da ONU, dizendo que pode ser a última chance para lidar com o aquecimento global induzido pela atividade humana.

“Tenho grandes esperanças na cúpula de Paris”, declarou o papa. “Tenho grandes esperanças de que um acordo fundamental seja alcançado. A Organização das Nações Unidas precisa adotar uma postura muito firme nisso.” No mês passado, Francisco emitiu uma encíclica sobre a mudança climática, a primeira dedicada ao meio ambiente. A exortação para 1,2 bilhão de membros da Igreja pode levar os católicos de todo o mundo a fazer lobby com formuladores de políticas a respeito de temas ecológicos e da mudança climática.

A conferência no Vaticano ligou a mudança climática à escravidão moderna porque, segundo um documento de apresentação, “o aquecimento global é uma das causas da pobreza e da migração forçada”.

Francisco, que falou de improviso em espanhol a um grupo no fim do primeiro dia do evento, declarou esperar que a reunião parisiense trate “particularmente de como ela (mudança climática) afeta o tráfico de pessoas”.