Papa manifesta tristeza por acidente aéreo que matou 107 em Cuba

O acidente aconteceu na sexta-feira, quando um Boeing 737-200 operado pela companhia Cubana de Aviação caiu poucos minutos depois de decolar

Cidade do Vaticano – O papa Francisco expressou condolências neste sábado pelo acidente aéreo ocorrido ontem em Cuba e que teve saldo de 107 mortos.

“Fiquei profundamente triste ao receber a dolorosa notícia do acidente, que causou numerosas vítimas, e ofereço sufrágios para o eterno descanso dos mortos”, afirmou Francisco em um telegrama enviado ao arcebispo de Santiago de Cuba, Guillermo García Ibáñez, e assinado, como de habitual, pelo secretário de Estado do Vaticano, o cardeal Pietro Parolin.

O pontífice, além disso, disse que pediu a Deus “que derrame sobre todos os afetados os dons da serenidade espiritual e da esperança cristã”.

O acidente aconteceu na sexta-feira, quando um Boeing 737-200 operado pela companhia Cubana de Aviação e que pertence à mexicana Global Air caiu poucos minutos depois de decolar nas proximidades do aeroporto internacional José Martí, em Havana.

A bordo da aeronave, que faria a rota entre a capital de Cuba e a cidade de Holguín, no leste do país, viajavam 110 pessoas, incluindo tripulação e passageiros, em sua maioria de nacionalidade cubana. Somente três mulheres sobreviveram, e elas estão internadas em estado gravíssimo.